feminefisioterapia

No linfedema, ocorre uma perturbação no fluxo da linfa. O fator de precipitação é um bloqueio nos vasos linfáticos ou uma insuficiência mecânica no sistema linfático. O linfedema é uma complicação que pode ocorrer no pós-operatório imediato de cirurgia de câncer de mama ou em uma fase mais tardia. O que se deve saber, é que quanto mais precoce for a intervenção fisioterapêutica, melhores serão os resultados no seu controle.

Atualmente, de acordo com o Documento de Consenso do Comitê Executivo da Sociedade Internacional de Linfologia, o linfedema tem como principal terapêutica a Fisioterapia Complexa Descongestiva que, quando necessário, pode ser acompanhada de tratamento medicamentoso.

O tratamento é dividido em duas fases. A primeira tem como objetivo mobilizar o excesso de líquido e iniciar a regressão das alterações fibroescleróticas, e a segunda ajuda a impedir um novo acúmulo de líquido no espaço intersticial, além de continuar auxiliando na redução de fibroses. A freqüência da Fisioterapia Complexa Descongestiva depende do estágio do linfedema no qual o tratamento iniciou, ou seja, da natureza e da severidade da doença.

A Fisioterapia Complexa Descongestiva utiliza recursos de drenagem linfática manual, enfaixamento compressivo funcional, exercícios linfocinéticos, cuidados dos a pele e uso de contenção elástica, para o tratamento do linfedema.

Nos próximos posts, falaremos um pouco melhor de cada um dos recursos da Fisioterapia Complexa Descongestiva.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: