feminefisioterapia

Archive for maio 2011

No linfedema, ocorre uma perturbação no fluxo da linfa. O fator de precipitação é um bloqueio nos vasos linfáticos ou uma insuficiência mecânica no sistema linfático. O linfedema é uma complicação que pode ocorrer no pós-operatório imediato de cirurgia de câncer de mama ou em uma fase mais tardia. O que se deve saber, é que quanto mais precoce for a intervenção fisioterapêutica, melhores serão os resultados no seu controle.

Atualmente, de acordo com o Documento de Consenso do Comitê Executivo da Sociedade Internacional de Linfologia, o linfedema tem como principal terapêutica a Fisioterapia Complexa Descongestiva que, quando necessário, pode ser acompanhada de tratamento medicamentoso.

O tratamento é dividido em duas fases. A primeira tem como objetivo mobilizar o excesso de líquido e iniciar a regressão das alterações fibroescleróticas, e a segunda ajuda a impedir um novo acúmulo de líquido no espaço intersticial, além de continuar auxiliando na redução de fibroses. A freqüência da Fisioterapia Complexa Descongestiva depende do estágio do linfedema no qual o tratamento iniciou, ou seja, da natureza e da severidade da doença.

A Fisioterapia Complexa Descongestiva utiliza recursos de drenagem linfática manual, enfaixamento compressivo funcional, exercícios linfocinéticos, cuidados dos a pele e uso de contenção elástica, para o tratamento do linfedema.

Nos próximos posts, falaremos um pouco melhor de cada um dos recursos da Fisioterapia Complexa Descongestiva.

Anúncios

O valor terapêutico da massagem estende-se além do relaxamento, embora este seja curativo e produza uma série de benefícios. A maior parte dos movimentos de massagem tem como efeitos terapêuticos adicionais o alívio da tensão muscular e a melhora da circulação. Entretanto, algumas técnicas são chamadas de “aplicadas” porque são usadas para atingir um objetivo específico, por exemplo, para melhorar a drenagem linfática ou estimular o peristaltismo do cólon. Sua utilização é determinada pela condição que está sendo avaliada; invariavelmente, a massagem é aplicada não para curar um distúrbio, mas para tratar alguns de seus sintomas. Em alguns casos, porém, a massagem é contra-indicada, devido à natureza da patologia envolvida. Consequentemente, a massagem jamais deve ser realizada “por receita”.

Qualquer método por massagem deve ser precedido de uma avaliação clínica completa do paciente, ou cliente. Não seguir essa “regra de ouro” seria muito antiprofissional por parte do terapeuta. Uma avaliação fornece ao terapeuta todas as informações relevantes sobre o paciente e ajuda a revelar qualquer condição crucial que possa ser uma contra-indicação; também fornece uma estrutura para o tratamento. Realizar a avaliação não significa, contudo, que o terapeuta esteja em posição de fazer um diagnóstico clínico, o que, na verdade, os terapeutas não devem tentar fazer!

Fonte: Cassar, 2001

Já publicamos aqui as orientações para as 6 primeiras semanas após o parto cesariana. Agora listaremos os cuidados e orientações que devem ser tomados após o parto vaginal.

  • Logo após o parto, você poderá começar a sentir contrações no útero, que levará cerca de seis semanas para voltar ao normal. Essas contrações geralmente são mais intensas durante a amamentação. Isso ocorre devido à produção do hormônio ocitocina, provocada pela sucção do mamilo, que aumenta a contratilidade uterina.
  • Os exercícios iniciados no pós-parto até seis semanas após o parto vaginal são seguros desde que seu médico os aprove.
  • Os exercícios para o assoalho pélvico podem ser iniciados 24 horas após o parto.
  • Se você foi submetida à episiotomia ou sofreu uma ruptura do períneo, haverá pontos e alteração na sensibilidade do local. Consulte seu médico sobre o tratamento do tecido cicatricial.
  • Você se cansará facilmente, portanto, não exagere se for praticar exercícios sem orientação, uma vez que muitas das mudanças físicas decorrentes da gravidez ainda serão evidentes.
  • Suas articulações ainda estão frouxas e, portanto, potencialmente instáveis, mantenha seus movimentos lentos e controlados. Evite alongamentos excessivos.
  • Evite exercitar-se logo após as refeições.
  • Amamente seu bebê antes dos exercícios, para evitar o desconforto das mamas pesadas ou vazando.
  • Continue investindo em sutiãs de boa qualidade, com o máximo possível de sustentação. Procure alças largas para eliminar dores no pescoço, ombros e região lombar superior. Garanta que suas mamas sejam igualmente sustentadas, sem recortes ou pontos de fricção.
  • Manter a boa postura nesse momento de sua vida é fundamental. A postura incorreta lhe dará a aparência de mais idade e mais peso.
  • Caminhadas diárias ajudarão a eliminar os quilos a mais, melhorarão seu condicionamento cardiovascular e darão a você e ao seu bebê os benefícios psicológicos de estar ao ar livre.
  • Beba no mínimo oito copos de água por dia, ou mais se estiver se exercitando. Álcool e cafeína em excesso, desidratam e perturbam seus padrões de sono.
  • Continue tomando cuidado ao deitar-se e sentar-se quando estiver de pé e ao levantar-se novamente.
  • Se algo doer, pare. Este é o modo de seu corpo dizer que algo está errado.

Naturalmente as necessidades de seu bebê estarão em primeiro lugar e talvez você negligencie sua própria saúde. Uma boa recuperação significa uma mãe com mais energia e mais capacitada para lidar com as demandas do seu bebê.

27° Semana
O bebê chuta e se estica e pode fazer movimentos ávidos. Um sorriso, especialmente durante o sono REM (rapid eye movement), pode ser visto em um bebê nessa idade. Ao som de vozes familiares, a freqüência cardíaca do bebê pode diminuir o que pode significar que o bebê se acalma por estes sons.

28° Semana
Os olhos de seu bebê podem abrir e fechar de acordo com a percepção da luz. Nesse período, ele está pesando cerca de 1133,75g e tem cerca de 35,5 centímetros de comprimento.

25°Semana
Seu bebê está entrando em um período de rápido crescimento e desenvolvimento, especialmente do sistema nervoso. Está ocorrendo maior depósito de gordura em seu corpo, o que fará com que sua pele fique mais lisa e menos enrugada.

26°Semana
A pele do seu bebê está começando tomar cor por causa da melanina que já está sendo produzida. Os pulmões estão começando a produzir surfactante, uma substância que ajuda a aumentar os espaços de ar nos pulmões. Também conhecida como agente tensoativo, essa substância reduz a tensão superficial presente nos alvéolos, impedindo o colabamento dos mesmos.

  • Logo após o parto, você poderá começar a sentir contrações no útero, que levará cerca de seis semanas para voltar ao normal. Essas contrações geralmente são mais intensas durante a amamentação. Isso ocorre devido à produção do hormônio ocitocina, provocada pela sucção do mamilo, que aumenta a contratilidade uterina.
  • Assim que sua médica liberar, comece a caminhar para ajudar na sua recuperação. Na primeira vez que você se colocar em pé talvez a incisão abdominal da cesariana lhe pareça estranha e desconfortável. Caminhar melhora a circulação e previne edema, varizes e tromboses além de estimular o peristaltismo intestinal.
  • É muito importante começar a exercitar os músculos do assoalho pélvico tão logo seja possível, com aprovação de sua médica. Essa prática reduz o risco de incontinência urinária futura.
  • Evite levantar muito peso ou qualquer atividade extenuante durante pelo menos seis semanas após o parto.
  • Evite fazer atividade física em excesso nos primeiros dias após sua cesariana. Avance em seu próprio ritmo.
  • Suas articulações ainda estão frouxas e, portanto, potencialmente instáveis, mantenha seus movimentos lentos e controlados. Evite alongamentos excessivos.
  • Evite exercitar-se logo após as refeições.
  • Amamente seu bebê antes dos exercícios, para evitar o desconforto das mamas pesadas ou vazando.
  • Continue investindo em sutiãs de boa qualidade, com o máximo possível de sustentação. Procure alças largas para eliminar dores no pescoço, ombros e região lombar superior. Garanta que suas mamas sejam igualmente sustentadas, sem recortes ou pontos de fricção.
  • Manter a boa postura nesse momento de sua vida é fundamental. A postura incorreta lhe dará a aparência de mais idade e mais peso.
  • Caminhadas diárias ajudarão a eliminar os quilos a mais, melhorarão seu condicionamento cardiovascular e darão a você e ao seu bebê os benefícios psicológicos de estar ao ar livre.
  • Beba no mínimo oito copos de água por dia, ou mais se estiver se exercitando. Álcool e cafeína em excesso, desidratam e perturbam seus padrões de sono.
  • Continue tomando cuidado ao deitar-se e sentar-se quando estiver de pé e ao levantar-se novamente.
  • Se algo doer, pare. Este é o modo de seu corpo dizer que algo está errado.
  • Naturalmente as necessidades de seu bebê estarão em primeiro lugar e talvez você negligencie sua própria saúde. Uma boa recuperação significa uma mãe com mais energia e mais capacitada para lidar com as demandas do seu bebê.

Resolvemos escrever esse post depois de verificar na mídia uma série de “artigos” que prometiam o fortalecimento muscular através das correntes elétricas provenientes de cabeçotes de aparelhos como o Manthus ou seu similar Heccus, ou mesmo aqueles famosos aparelhos de “choquinhos”. Para que você não seja enganada com promessas de fortalecimento para seu músculo, veja as possibilidades em que o fortalecimento muscular se estabelece.

Primeiramente é necessária a avaliação do tônus e a realização de testes de força muscular para verificar se em seu tratamento devem ser incluídas terapias de fortalecimento.  Então, sempre é importante uma boa avaliação. Desconfie do profissional que não faz uma série de perguntas, medidas e testes antes de iniciar um tratamento.

Quando o diagnóstico fisioterapêutico acusa fraqueza muscular, então poderemos escolher maneiras de potencializar ou aumentar o controle de um músculo ou grupo muscular: cinesioterapia com exercícios ativos e resistidos e/ou a eletroestimulação.

Cinesioterapia

São os exercícios propriamente ditos, em que você mesmo realizará a contração muscular de maneira voluntária. Os exercícios são cuidadosamente escolhidos e executados para que sejam realizados de maneira limpa, livre de compensações de outros grupos musculares que não o em questão. O fisioterapeuta pode aumentar a dificuldade do exercício incluindo sobrecargas progressivas através de caneleiras, halteres, therabands. A isso chamamos de cinesioterapia resistida.

Eletroestimulação

Na Demato-funcional a corrente de escolha é a chamada Corrente Russa. Ela é aplicada a partir de eletrodos de contato e seguindo o conceito do “tudo ou nada”, ou seja, intensidade e duração do estímulo suficientes para produzir o efeito contrátil. Para isso, o fisioterapeuta deve adequar uma série de parâmetros dessa corrente, como forma do impulso, frequência do impulso, relação de tempos de contração e tempos de repouso, tempo da sessão, número, tipo e tamanho dos eletrodos. Depois disso, os eletrodos de contato serão posicionados respeitando o ponto em que o músculo é inervado, a forma e a função do músculo. Tudo isso é necessário para que o estímulo dado pela corrente atinja o nervo e gere um potencial de ação que vai desencadear a contração. Isso é seguido de um tempo de descanso para que esse músculo se recupere e consiga realizar uma segunda contração. Você vai sentir uma contração lenta e rítmica. Realizar o movimento ativo ou resistido durante o estímulo elétrico é muito utilizado. Abra o olho se o profissional encher você de eletrodos pelo corpo inteiro. É preconizado que o estímulo seja dado por segmentos, evitando-se estimular várias áreas do corpo ao mesmo tempo.

 

Importante:

A eletroestimulação não tem capacidade exclusiva de esculpir corpos. Ela é um coadjuvante em seu tratamento estético. O profissional capacitado irá selecionar a terapia necessária para complementar o tratamento, bem como somar orientações de hábitos alimentares e cuidados no estilo de vida para alcance de um resultado ótimo.


Anúncios
%d blogueiros gostam disto: