feminefisioterapia

Diástase do Músculo Reto do Abdome

Posted on: 29/08/2011

À medida que o bebê cresce, o útero aumenta e os músculos do abdome se alongam. O músculo reto do abdome se estira e se separa, a fim de permitir esse aumento. Essa separação é chamada de “diástase dos músculos retos do abdome” e ocorre em cerca de dois terços das gestantes. Se você passa por essa separação do músculo reto do abdome, não execute nenhum exercício tradicional de flexão, já que não há mais apoio suficiente para as vísceras abdominais e para o útero. Muitas vezes, pensamos que o músculo reto do abdome é o que deve ser trabalhado para acabar com a “barriguinha”. Contudo, o mais indicado é exercitar os músculos estabilizadores posturais para poder recuperar a cintura de modo seguro. O Pilates tem-se mostrado um bom método para esse fim.

Lembrando que, mesmo que gestante não tenha diástase, não é aconselhável que se faça nenhum exercício de flexão também.

Fonte: ENDACOTT, 2007

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: