feminefisioterapia

Posts Tagged ‘hidratação

O DMAE pode ser considerado um ativo cosmético relativamente novo no mercado, mas com certeza este nome já deve ter atingido o ouvido das mulheres mais antenadas em cosméticos faciais. Hidratantes que contenham DMAE garantem rejuvenescimento, efeito lifting, atenuação de rugas, melhora da flacidez, etc. Em alimentos, ele é encontrado em sardinhas, salmão e anchovas, demonstrando a boa qualidade desses peixes.

Se ouve falar muito, mas será que funciona mesmo?

Sim! A seguir vamos explicar direitinho o que pode acontecer quando você aplica um hidratante que contém DMAE.

O nosso organismo apresenta inúmeros neurotransmissores, que são substâncias importantes para transmitir um impulso nervoso e gerar uma ação, como por exemplo, uma contração muscular, a cicatrização de uma ferida, a liberação de um hormônio. No caso do DMAE, ele é o precursor do Neurotransmissor Acetilcolina.

Muitas pessoas relacionam o efeito lifting do DMAE com ação sobre os músculos, pois a acetilcolina estimula a contração muscular dos músculos faciais. No entanto, a ação dermatológica se baseia em outros componentes da pele, tais como os queratinócitos, melanócitos, fibroblastos dérmicos e células endoteliais.

O modo de ação do DMAE na pele vem sendo uma questão a ser resolvida ainda. O que se sabe é que na pele existem enzimas que aceleram a reação de formação da acetilcolina, bem como receptores (locais de ligação) para a acetilcolina. Uma vez aplicado o DMAE e garantida a sua penetração, ocorre um aumento da concentração de colina (precursora da acetilcolina) na pele. No entanto, não existem dados que mostrem o aumento dos níveis de acetilcolina na pele após aplicação tópica de DMAE.

A maioria dos estudos apenas mostra os efeitos subjetivos da aplicação de DMAE, como melhora na aparência de linhas na testa, rugas finas na área dos olhos, melhora na espessura labial e forma do lábio. Mas, já constatou-se através de exame de ressonância que existe um aumento na firmeza da pele após o uso com diminuíção da distensibilidade. Percebe-se também um aumento da hidratação cutânea, mas essa hidratação pode ser conferida por outros cosmecêuticos, levando em conta que o DMAE tem propriedades ainda maiores que apenas hidratação.

O que mais existem são algumas hipóteses. A ação anti-radicais livres e precursora de substâncias da membrana celular garantiria a proteção e estabilização da célula. Em busca de descobrir a ação no interior da pele, métodos imuno-histoquímicos mostraram que a acetilcolina pode ser sintetizada, armazenada, secretada e metabolizada por queratinócitos epidérmicos humanos, levando a ações sobre o crescimento e diferenciação das células epiteliais. Uma característica observada em peles tratadas por DMAE é a suavidade ao toque, que acontece devido a ativação de filigrinas que deixam as células epidérmicas mais coesas e umectadas. Mais profundamente, nos fibroblastos (células que produzem colágeno) os receptores para a acetilcolina também estão presentes, bem como as enzimas nos vasos dérmicos. Resta saber se o DMAE chega até os fibroblastos e o que ocorre.

Eficácia e segurança, do uso tópico de DMAE, são garantidas. Não há incidência de eritema, descamação, ressecamento. coceira, queimação ou ardência. Além disso, os efeitos são duradouros por pelo menos 2 semanas após interrupção. Devido às suas múltiplas ações, o DMAE é muito útil quando combinado a tratamentos da pele envelhecida.

Como quase todo término de artigo científico… mais estudos são necessários!!!

GROSSMAN R. The Role of Dimethylaminoethanol in Cosmetic Dermatology. AmErican Journal of Clinical Dermotcri 2005.

Anúncios

O que você pode e deve fazer no verão

Limpeza de PeleIndicada para a maioria das pessoas para deixar a pele mais limpa, removendo o excesso de secreção e permitindo que a pele “respire” melhor. É a maneira correta de realizar a extração de microcomedões, comedões abertos (cravos) e fechados, bem como as pústulas de acne (espinhas), evitando a contaminação de outra região facial. Rosto, pescoço, colo e costas são as regiões de tratamento. Os milliuns (pontinhos amarelos que não tem característica de pústula) também são removidos de maneira asséptica. Juntamente com a limpeza de pele, se identificada oleosidade excessiva, faz-se o Desincruste, para remover o excesso de secreção sebácea.

Peeling Químico por GluconolactonaÚnico peeling químico que pode ser aplicado no verão, pois não tem restrições quanto à exposição solar e risco de manchar a pele. Indicado como auxiliar no tratamento de peles envelhecidas, desidratadas, manchadas e sensíveis.

Radiofrequência – Estimula a formação e reorganização do colágeno, tendo como efeito secundário o aumento da hidratação tecidual. Tratamento indicado para flacidez de pele e sulcos. Não necessita de cuidados extras com o sol.

Esfoliação e Hidratação – Indicado para retirar o excesso de células mortas, para posteriormente aplicar uma máscara composta de ativos hidratantes, umectantes, antioxidantes e tensores.

Ionização – Através de corrente elétrica, o procedimento favorece a penetração de princípios ativos anti-aging (anti-envelhecimento).

 

Para manter uma pele linda, sugerimos uma linha de tratamento que combina técnicas que propiciam resultados mais satisfatórios na suavização de manchas de pele e linhas de expressão. Este tratamento é feito em etapas e antes de iniciá-lo é fundamental uma avaliação rigorosa de sua pele.

Primeiro passo – limpeza de pele para remover impurezas e promover a limpeza dos poros.

Segundo passo – realização de sessões de radiofreqüência que promoverão o aumento na produção de fibras colágenas da pele e nutrição tecidual propiciando que sua pele reaja de uma maneira mais eficaz ao tratamento.

Terceiro passo aplicação do peeling químico, feito com ácidos especialmente escolhidos de acordo com o tipo de pele e as necessidades de cada cliente. O objetivo do peeling é promover renovação celular com suavização de manchas e linhas de expressão.

Quarto passo – Para finalizar, o último passo do tratamento é uma sessão de hidratação que potencializará todos os resultados obtidos.

Pele bonita e saudável nem sempre é algo que ocorre naturalmente. Frequentemente são necessários alguns cuidados básicos para você sentir-se linda mesmo sem uma camada de maquiagem. O primeiro passo é identificar seu tipo de pele e depois escolher os produtos corretos.

Abaixo seguem alguns passos para você seguir diariamente.

1° HIGIENIZAÇÃO

A higienização retira as impurezas da pele, remove as chamadas células mortas e elimina as secreções sebáceas, resultando em uma diminuição da barreira que impede a penetração de cosméticos. Os cosméticos de higienização são produtos que não devem penetrar na pele, nem ser absorvidos por ela, pois a função é eliminar da superfície epidérmica toda substância contaminante. Para isso, o pH desses cosméticos é mais básico/alcalino.

Se você usa maquiagem, o primeiro passo é utilizar um demaquilante para retirar os resíduos mais pesados. Ele pode ser em forma de loção, óleo, gel, creme ou leite de limpeza.

A higienização se completa com a aplicação de um sabonete específico facial, líquido ou sólido. Você pode optar por sabonetes para peles secas, oleosas ou mistas, ou por aqueles com pequenas porcentagens de ácidos,  de acordo com orientação de um profissional de sua confiança. Lembre-se que a água para enxaguar deve ser sempre fria.

2° TONIFICAÇÃO

A tonificação remove os resíduos dos produtos utilizados para a higienização, reequilibra o pH da pele ao fisiológico e deixa sua pele pronta para receber ativos hidratantes. Para isso, o seu pH tende tende ao ácido, para que a pele retorne ao pH natural de 5,5 a 6.

Em uma pele seca ou mista pode-se optar por um tônico. Conforme aumenta a oleosidade, escolha um adstringente e em casos de extrema olesidade e acne, um tônico-adstringente.

Qualquer um deles é em solução liqúida. Logo, é preciso apenas umedecer um algodão e aplicar em sua pele com movimento suaves, não aplicando na região dos olhos.

3°HIDRATAÇÃO E NUTRIÇÃO

A hidratação ajuda a pele a reter água bem como evita a perda da sua umidade para o meio externo. A nutrição ocorre através de ativos que levam nutrientes à pele a fim de promover a regeneração, a conservação e a proteção, prevenindo o envelhecimento cutâneo.

Primeiramente é necessário escolher o veículo do hidratante. Peles secas respondem bem a formulações em creme. Já peles mais oleosas, se beneficiam de hidratantes em veículo gel-creme e oil-free. Os séruns são muito utilizados nas peles oleosas pela maior absorção.

Um cosmético é bom quando você sente a pele mais macia e suave.

4°PROTEÇÃO SOLAR

O filtro solar protege a sua pele das agressões da radiação ultravioleta, que são as principais desencadeadoras de manchas. A produção natural de sebo e suor pelas glândulas sebáceas e sudoríparas vai dissipando esse filtro. Devido a isso, atente para a reposição se possível de 3 em 3 horas, mesmo que o dia esteja nublado

Aplique-o uniformemente após o hidratante ser absorvido, espalhando até sumir na pele.

Os cuidados não se restringem apenas à face, eles abrangem pescoço e colo também.

A escala pH varia de 0 a 14, onde o termo médio desta escala é 7, indica neutralidade, abaixo de 7, falamos em pH ácido e acima de 7, básico ou alcalino. Mas o que isso tem haver com a sua pele mesmo?

Sabe-se que o conjunto do sebo excretado pelas glândulas sebáceas e o suor excretado pelas glândulas sudoríparas irão determinar o pH da pele. Ele varia conforme a idade, sexo e o próprio indivíduo, assim como varia de acordo com cada região do corpo, podendo ser ácido ou básico (CUCÉ, 2001).

Para uma pele ser sadia e ter aparência estética agradável o ideal é o pH tender a acidez, entre 4,5 e 6. É muito importante preservar o manto ácido da pele que funciona como uma barreira em relação à penetração de microorganismos e fungos, que toleram mal a acidez (BARATA, 2002).

A superfície da pele é mais ácida que sua porção mais profunda que é mais alcalina. Peles oleosas também são mais ácidas, devido ao excesso de sebo em sua superfície. O envelhecimento também altera o pH da pele, que torna-se cada vez mais neutro e deixa a pele mais suscetível ao crescimento de bactérias devido à acidez reduzida.

0————————–7————————-14

OLEOSA                             SECA

      ÁCIDA                          ALCALINA

 

 

Então, como manter o pH normal da sua pele?

  • Remova o sebo!

O cosmético precisa vencer a proteção lipídica da sua pele, ou seja, o sebo. Logo, o primeiro passo é removê-lo com água e sabonetes que tem o pH alcalino, e portanto, emulsionam as gorduras da superfície, dispersando-as em água e facilitando a sua remoção.

  •  Hidrate!

Com a pele limpa as substâncias contidas no cosmético escolhido poderão então ser absorvidas na superfície da pele ou pelos poros até a derme. Verifique os cosméticos destinados para o seu tipo de pele. Geralmente eles possuem pH em torno de 5.0 e diferem na composição para peles secas, oleosas ou mistas.


%d blogueiros gostam disto: